IV.I Monitoramento da Política de Desenvolvimento Urbano

Os objetivos desta sublinha podem ser sintetizados nos seguintes pontos: (i) Dar continuidade ao monitoramento da avaliação do desempenho das políticas locais nas metrópoles tendo em vista o grau de organização da sociedade civil, a capacidade institucional e administrativa dos governos locais, a distribuição dos equipamentos e serviços urbanos, o modo de produção e gestão dos serviços e as políticas orçamentárias estaduais e locais; (ii) Dar continuidade ao monitoramento do desempenho político-institucional dos governos estaduais e municipais, no sentido do surgimento ou não de obstáculos à construção e à implementação de uma política de desenvolvimento fundada na cooperação e negociação entre as forças locais capaz de minimizar os riscos de marginalização das regiões metropolitanas; e (iii) Monitoramento das políticas nacionais de habitação, saneamento e de desenvolvimento urbano do Ministério das Cidades, com enfoque nas cidades envolvidas na rede Observatório das Metrópoles. O
monitoramento buscará identificar o impacto das políticas nacionais sobre o quadro de desigualdades sociais no espaço metropolitano.
Para alcançar esses objetivos, serão desenvolvidos os três projetos apresentados a seguir. De cada projeto, resultam diversos produtos, cujas metas quantitativas e qualitativas são, ao final, explicitadas.

a) A Política Nacional de Saneamento Ambiental: entre a universalização dos serviços e a preservação da qualidade ambiental
Neste projeto, se produzirá uma metodologia de monitoramento da política de saneamento ambiental baseada na construção de um modelo comparativo de padrão por nível de renda/localização na cidade. Essa metodologia partirá da elaboração de uma espécie de "tipo ideal", construindo um quadro de parâmetros e indicadores, com base no disposto na Lei nº 11.445/2007, que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico. Buscar-se-á incorporar elementos relacionados aspectos da prestação dos serviços, bem como os que permitam avaliar se determinada população dispõe de serviços planejados, regulados e submetidos ao controle social – tripé de sustentação da lei.

Responsável: Profª Ana Lúcia Britto – PROURB/UFRJ

Equipe: Orlando Alves dos Santos Junior (IPPUR/UFRJ), Berenice de Souza Cordeiro (IPPUR/UFRJ – doutoranda), Alexandre Sávio Ramos (FASE-PE), Luiz Eugênio Carvalho (UFPE - doutorando), Ana Virgínia Abreu (UFPE), Renato Barbosa Fontes (Ação Urbana), Leandro Franklin Gosdorf (Terra de Direitos), José Guilherme Carvalho da Silva (FASE – Amazônia - doutorando), Carla Cecília Almeida (UEM).

b) Monitoramento do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento - na dimensão urbana. Análise de projetos setoriais e integrados

O presente projeto desenvolvera avaliações sobre a implementação do Programa nas metrópoles, construindo uma metodologia de monitoramento para os atores da sociedade. Destacam-se, entre seus objetivos: (i) Identificar, em planos setoriais ou integrados abrangendo metrópoles brasileiras, inclusive plano de bacia hidrográfica, a proposição ou adoção de medidas não estruturais e instrumentos de gestão da demanda; (ii) Avaliar – para as experiências analisadas – os desdobramentos sociais das medidas e instrumentos identificados; (iii) Avaliar possíveis desdobramentos dessas medidas e instrumentos sobre a desigualdade social, de acordo com sua inserção peculiar em cada plano, em cada projeto, à luz das evidências de desigualdade sócio-ambiental levantadas em cada área de estudo; (iv) Propor princípios e elementos de planejamento e gestão integrada, que compatibilizem objetivos de conservação e uso racional dos recursos com a mitigação das desigualdades sociais nas metrópoles brasileiras.

Responsáveis: Profª Dulce Bentes – UFRN, Raquel Rolnik (USP), Mauro Santos (FASE) e Renato Barbosa Fontes (Ação Urbana).

Equipe: Orlando Alves dos Santos Junior (IPPUR/UFRJ), Ana Britto (UFRJ), Berenice de Souza Cordeiro (IPPUR/UFRJ – doutoranda), Lívia Miranda (FASEPE), Ana Virgínia Abreu (UFPE), Leandro Franklin Gosdorf (Terra de Direitos), José Guilherme Carvalho da Silva (FASE – Amazônia - doutorando), Valéria Pinheiro (Cearah Periferia), Ana Lucia Rodrigues (UEM) e Altair Aparecido Galvão (UEM)

c) Análise do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano e do desempenho institucional dos municípios metropolitanos

Em razão da complexidade que esse monitoramento envolve e do enfoque do presente projeto, a análise será focada nas metrópoles envolvidas na Rede Observatório, de forma a identificar a existência de um processo de construção do sistema que envolva progressivamente todos os níveis de governo. Serão analisados documentos normativos referentes aos Conselhos Estaduais e Municipais das Cidades, Fundos Estaduais e Municipais de Habitação (e seus Conselhos Gestores) e Planos Estaduais e Municipais de Habitação e Saneamento Ambiental, buscando produzir uma análise mais global da implementação destes sistemas no âmbito das metrópoles.

Responsável: Regina Ferreira (FASE – Fórum Nacional de Reforma Urbana) e Orlando Alves dos Santos Junior (IPPUR/UFRJ - Fórum Nacional de Reforma Urbana).

Equipe: Celene Tonella (UEM), Marivânia Conceição de Araújo (UEM), Carla Cecília Almeida (UEM), Rafaelle de Castro (FASE – Fórum Nacional de Reforma Urbana), Valéria Pinheiro (Cearha Periferia), Lívia Miranda (FASE)

O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net