10 May
O congelamento de gastos como ameaça à cidadania
Lido 948 vezes | Publicado em Entrevistas | Última modificação em 11-05-2017 14:04:47
 
tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho do texto
Qualifique este item
(0 votos)

A entrevista da edição nº 28 da Revista e-metropolis é resultado do esforço de mobilização de alunos, professores e funcionários do IPPUR/UFRJ, que, no segundo semestre de 2016, iniciaram o Mobiliza IPPUR, consistindo num ciclo de atividades, debates e diálogos sobre a atual conjuntura política brasileira. No âmbito das discussões sobre austeridade e crise fiscal, a professora Hipólita Siqueira (IPPUR/UFRJ) e o Mobiliza IPPUR realizaram uma entrevista com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no Rio de Janeiro, sobre a trajetória e desenvolvimento do tema do salário-mínimo no Brasil, situando-o na atual conjuntura e seus desdobramentos. A entrevista busca mostrar a importância do salário mínimo para os trabalhadores e para a dinâmica macroeconômica brasileira, relacionando o tema com a proposta da Reforma da Previdência.

A entrevista “O congelamento de gastos como ameaça à cidadania” é um dos destaques da nova edição da Revista eletrônica e-metropolis (nº 28).

 

MOBILIZA IPPUR


Em outubro de 2016, tomados pela urgência de se aprofundar nos temas que dominavam o debate público, discentes, docentes e técnicos do IPPUR/UFRJ mobilizaram-se para debater criticamente a atual conjuntura política brasileira, formando o coletivo Mobiliza IPPUR. Com o intuito de incentivar as trocas e os diálogos, foram organizadas atividades em parceria com os estudantes que ocupavam as unidades da UFRJ e outros grupos, acadêmicos e não acadêmicos, que se mobilizavam contra as medidas retrógradas da agenda política.

Envolvendo especialistas e instituições que ultrapassam o âmbito acadêmico, os debates promovidos abarcaram uma pluralidade de temáticas, tais como: os movimentos de luta pela moradia; a financeirização das terras urbanas; a democratização da mídia; as estratégias contraneoliberalizadoras; o licenciamento ambiental e a violação de direitos; a relação entre a religião e a política. O aprofundamento de alguns destes temas se deu no interior de três grupos de trabalho, “Austeridade e Crise Fiscal”, “Habitação” e “Estado”, que resultou na organização de oficinas, na produção de materiais e na realização de entrevistas com especialistas.

Nesse contexto, o grupo de trabalho “Austeridade e Crise Fiscal” debruçou-se sobre o conteúdo e os desdobramentos das políticas de ajuste e congelamento de gastos públicos recentemente aprovadas e identificou que elas não apenas atingirão diretamente as políticas sociais, mas também terão impacto significativo sobre a política de valorização do salário mínimo – esta que, nos últimos anos, tem se mostrado central para a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores em geral, e pela sustentação de patamares mínimos de cidadania no Brasil.

Para debater este tema ainda pouco explorado na atual conjuntura, o Mobiliza IPPUR e a professora Hipólita Siqueira (IPPUR/UFRJ) estiveram no Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), instituição ligada aos movimentos sindicais que acompanha historicamente o debate sobre o salário mínimo no Brasil, e conversaram com o sociólogo e técnico do Dieese, Mahatma Ramos dos Santos, no dia 19 de dezembro de 2016.

A entrevista abordou a importância do salário mínimo para os trabalhadores e para a dinâmica macroeconômica, os possíveis impactos da PEC 55 no cálculo anual do seu reajuste e as relações do tema com a proposta do atual governo para a Reforma da Previdência. Com este diálogo esperamos contribuir para o debate sobre como o ajuste fiscal deve deteriorar o nível de renda, afetando as condições de vida e aumentando a desigualdade no país nos próximos anos.

Leia a entrevista no site da Revista e-metropolis.



Etiquetado como:
O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net