03 Jul
Observatório inicia 3ª pesquisa sobre a População de Rua em Maringá
Lido 534 vezes | Publicado em Notícias | Última modificação em 06-07-2017 16:38:02
 
Pesquisa sobre população de rua em Maringá Crédito da foto: Núcleo Maringá/UEM
tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho do texto
Qualifique este item
(0 votos)

A equipe do Observatório das Metrópoles Núcleo Maringá/UEM iniciou, no dia dia 3 de julho de 2017, a terceira pesquisa sobre População em Situação de Rua em Maringá. O período para realização da coleta de dados mudou do final para o meio do ano - nas edições anteriores ocorreu em dezembro.

Um fator considerado para a mudança de período da pesquisa é a preparação da cidade para as festividades de final de ano e o consequente afastamento dessa população das áreas centrais ou do próprio município, além de ser período eleitoral o que também interfere no volume normal de pessoas nas ruas, como explica a coordenadora do Observatório das Metrópoles Núcleo Maringá/UEM, Ana Lúcia Rodrigues.

A pesquisa ocorre em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SASC) de Maringá e o Centro de Referência Especializado para População de Rua (Centro POP). Também participam da pesquisa colaboradores de outros órgãos municipais, das entidades da sociedade e voluntários das diferentes áreas de atuação junto a esta população, assim como acadêmicos e profissionais das atividades pertinentes a execução do projeto, em especial a área da saúde.

A proposta da pesquisa continua sendo investigar a condição real dessa população com o intuito de, por meio da multiplicação de informações e conhecimentos sobre tal problemática social, ser possível oferecer ao poder público subsídios para ações em favor destas pessoas. Além disso, se busca diminuir a condição de invisibilidade em que essas pessoas sempre se encontram na cidade. A estimativa de execução da pesquisa é até agosto de 2017.

Um resultado esperado para essa edição da pesquisa é o aumento na quantidade de pessoas e maior pluralidade do perfil encontrado, se comparado às pesquisas anteriores realizadas em 2015 e 2016. Alguns dos itens a serem pesquisados são os motivos que levaram tais pessoas à situação de rua, como estão suas relações familiares, o modo como sobrevivem, onde buscam a satisfação de suas necessidades básicas e de saúde, e o que os pesquisados acham que as pessoas residentes pensam sobre pessoas em situação de rua.

Para mais informações, acesse o site do Núcleo Regional Maringá do INCT Observatório das Metrópoles.

 

 



Etiquetado como:



https://www.facebook.com/TribunaDaMassaTibagi/videos/1381550905267513/
O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net