10 Jul
verAcidade: estética (dês)construtiva dos elementos urbanos
Lido 751 vezes | Publicado em Notícias | Última modificação em 12-07-2017 12:07:41
 
Crédito da Foto: Gabriela Brandão
tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho do texto
Qualifique este item
(0 votos)

Neste ensaio fotográfico para a Revista e-metropolis nº 29, Gabriela Brandão retoma a ideia do flâneur como um gesto exploratório e de investigação acerca da realidade urbana que deveria ser mais usado por arquitetos e urbanistas. Flanando pela cidade, tomando o corpo e suas sensações como forma de registro, a autora captura elementos que constituem uma espécie de “estética construtiva urbana”.

"Quer conhecer uma cidade? Flane por ela. Ela é o fenômeno, e o ato de flanar é a postura investigativa. A cidade se desvelará no devir dessa interação". É desse modo que a pesquisadora Gabriela Brandão convida e provoca para o ato de conhecer a cidade no seu Ensaio Fotográfico "verAcidade: estética (dês)construtiva dos elementos urbanos".

EDIÇÃO Nº 29

VERACIDADE: ESTÉTICA (DÊS)CONSTRUTIVA DOS ELEMENTOS URBANOS

Por Gabriela Brandão

verAcidade é uma pesquisa autoral permanente surgida da curiosidade pelo modo como o todo de uma cidade se constrói a partir de elementos e detalhes evidentes, mas pouco notados. Essa pesquisa abarca diversas temáticas e desvela maneiras de ver a cidade de verdade. Os registros desse projeto não surgiram para atender a uma pesquisa. A pesquisa é que foi desvelada com os registros. Primeiro, houve a inquietação que me moveu a vagar pela cidade fotografando cenas e elementos sem uma linha consciente de aporte conceitual. Depois de algumas incursões exploratórias e aleatórias, desvelou-se certa unidade naqueles registros, que ecoou com minhas reflexões sobre a arquitetura e o urbanismo. Nesse processo, uma ferramenta importante é o ato de flanar. Flanando sou instigada por elementos e cenas evidentes, mas pouco notados no cotidiano urbano. verAcidade é possível a partir de uma flanêrie, um caminhar despretensioso e aleatório, um deixar-se levar.


Este ensaio reúne registros sobre uma estética construtiva urbana, uma beleza escancarada ocultada pelo nosso não olhar acostumado. Elementos ordinários e desprezados que, por vezes, nos fazem tropeçar pela cidade. Estética desvelada no instante em que se olha a cidade na escala que o corpo experiencia; estética que fascina pela surpresa e encantamento. Ver a cidade de verdade guarda tantas possibilidades quantas forem as pessoas dispostas a olhar: uma cidade são muitas.

Veja o ensaio completo na edição nº 29 da Revista eletrônica e-metropolis.




Etiquetado como:
O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net