09 Nov
Turismo e conflitos urbanos: uma história que ninguém quer contar
Lido 3102 vezes | Publicado em Publicações | Última modificação em 09-11-2017 10:45:23
 
tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho do texto
Qualifique este item
(1 vote)

O livro digital “Turismo e conflitos urbanos: uma história que ninguém quer contar”, de Andrea de Albuquerque Vianna, aborda a relação entre o turismo e os conflitos urbanos na cidade de Natal por intermédio da análise das denúncias e/ou reivindicações publicadas na mídia impressa entre 2006 e 2010. A obra contribui para uma melhor compreensão da atividade turística no meio urbano, em que, comumente, se apresentam posições opostas: a messiânica, na qual o turismo aparece como a solução para quaisquer problemas da cidade; e a visão vilanizada, em que o turismo surge como causador desses mesmos problemas.

O estudo de Andrea de Albuquerque Vianna tem por objetivo compreender a relação entre a implantação e o desenvolvimento do Turismo em Natal e os conflitos urbanos estabelecidos entre 2006 e 2010 e divulgados pela mídia impressa, divisando seus impactos no cotidiano dos residentes. Enquanto uma releitura parcial do método regressivo-progressivo desenvolvido pelo filósofo francês Henri Lefebvre, busca recortar do presente, contradições que promovam reações no cotidiano da cidade; assim como identificar momentos do passado que possam contribuir para sua compreensão. No presente, tem-se a imprensa, como principal fonte para se observar a percepção local dos problemas gerados pelo espaço concebido, a partir das ações do Estado referentes à atividade.

Do passado, essas situações são buscadas em fontes secundárias, destacando-se o diálogo com o Relatório Conflitos Urbanos em Natal-1976-1986 (ANDRADE et al.,1986), que apresenta os conflitos existentes em momentos que antecederam ou acompanharam o início do desenvolvimento da atividade no RN, especialmente em Natal. Enquanto contribuição à compreensão do papel do Turismo no surgimento de conflitos urbanos na cidade são também incluídas nos recortes do vivido, ações do Estado quanto à sua consolidação, assim como dos conflitos que mais se destacaram ou que conduziram a reação da população da cidade nos períodos analisados.

Ao final, busca-se demonstrar os limites da responsabilidade da atividade turística na emergência dos principais conflitos urbanos na cidade. A análise dos dados da pesquisa, com a identificação dos conflitos urbanos de Natal e sua relação com o Turismo; o mapeamento dos conflitos quanto à localização, frequência e seu enquadramento nas categorias de análise adotadas; a identificação dos agentes interessados e a relação entre eles; levaram à confirmação da hipótese proposta. Desta forma, considerando-se os recortes temporal e espacial, a fonte de pesquisa e a metodologia adotados, conclui-se que a atividade turística em Natal não é diretamente responsável pelo surgimento dos conflitos urbanos da cidade.

Acesse a pesquisa "Turismo e conflitos urbanos".

p.p1 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 12.0px Helvetica} p.p2 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; text-align: justify; font: 12.0px Helvetica} p.p3 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; text-align: justify; font: 12.0px Helvetica; min-height: 14.0px} p.p4 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 12.0px Helvetica; min-height: 14.0px} p.p5 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 12.0px Helvetica; color: #0433ff} span.s1 {letter-spacing: 0.0px} span.s2 {text-decoration: underline ; letter-spacing: 0.0px}

 



Etiquetado como:
O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net